A Festa das Primeiras Frutas tem sido e continua sendo uma festa e celebração bíblica muito importante "que deve ser um estatuto perpétuo através de todas as gerações" (Levítico 23:14). É tão importante entrar no Moed (tempos designados / Festas), e ter a compreensão de sua importância como eles se aplicam a nós no tempo presente. A Festa começa um dia após a Festa dos Pães ázimos, e marca a primeira colheita do ano. Ela começa no dia 23 do mês bíblico de Nisan, ou 8 de abril no calendário gregoriano, e então começamos a contar os 50 dias (Levítico 23:16) até o 5º dia de Sivan (20 de maio) que é a Festa de Shavuot / Festa das Semanas / Pentecostes. Era todos os anos durante este tempo que os primeiros frutos da primeira colheita eram dados como uma oferta ao Senhor. Em Levítico 23:10-15 é especificado que uma oferenda ondulante de um molho da primeira colheita foi dada diante do Senhor pelo sacerdote em um gesto de agradecimento a Deus por proporcionar uma colheita abundante.

Então, como todas as festas bíblicas, e a Festa das Primeiras Frutas neste caso, se aplicam aos Crentes de hoje? Cada Moed (Festa do Tempo Designado/ Festa Bíblica) tem um significado profético. No início, as festas eram apenas um ensaio profético para o que estava / está por vir. A partir de hoje, quatro das sete festas chegaram ao seu cumprimento profético. Pessaj (Páscoa), a crucificação de Cristo e o derramamento do Sangue do Cordeiro, As Festas dos Pães Asmos (o enterro), A Festa dos Primeiros Frutos (a ressurreição física) e a Festa de Shavuat (Pentecostes), (receber o Espírito Santo). Assim, para entender melhor o cumprimento da Festa das Primeiras Frutas e como celebrá-la, continuar lendo mais.

Como Deus é perfeito, não foi coincidência que no primeiro dia da Festa das Primeiras Frutas, Jesus ressuscitou, sendo Yeshua até descrito por Paulo em 1 Coríntios 15:20,23 como as Primeiras Frutas. Também é importante lembrar que Jesus morreu quando Pessaj terminou, e foi enterrado pouco antes do início da Festa dos Pães ázimos, sendo Ele o pão sem fermento ou pecado. Não é verdade?! Agora Ele é o primeiro fruto da Grande Colheita. Fazendo parte da colheita, temos as Primeiras Frutas (Yeshua) vivendo em nós quando recebemos o Espírito Santo, e devemos celebrar com nossa própria oferenda ondulante ao Senhor, mas não como era feito antes da Ressurreição. Como a encarnação das Primícias, a melhor oferta que podemos dar ao Senhor é nossa adoração, pois "Ele está procurando adoradores em Espírito e em Verdade" (João 4:23-24), e que melhor maneira de dar graças do que adorar!? Nós somos os restauradores do Tabernáculo de Davi (Amós 9:11). Agora é a hora de adorar Adonai como nunca antes! Dê ao Grande Eu Sou seu culto purista. Durante estes cinqüenta dias de adoração que levam a Shavuot, devemos ser limpos como palha que cai do trigo enquanto ele é ondulado diante do Senhor, revelando o grão no seu interior. Este é o segundo Shabbat de sete Shabbats que leva à Festa de Shavuot enquanto continuamos a pressionar durante este tempo de Colheita. Continuemos a adorar Yeshua em Espírito e em Verdade enquanto celebramos nosso Senhor e Salvador. Temos muito que celebrar, Jesus está vivo! Aleluia!...

inscreva-se em nossa lista de e-mails e Atualizações

Assine

Comente e dê-nos seu feedback

Todos os direitos reservados

pt_BRPT